Eventos

Imprimir

Festa da Polenta

DATA 12/10/2018 - 21/10/2018

CATEGORIA DO EVENTO Artístico, Cultural ou Folclórico

MUNICÍPIOVenda Nova do Imigrante

ENTRADA GRATUITA nao

LOCALCentro de Eventos Padre Cleto Caliman "Polentão"

ORGANIZADORAssociação Festa da Polenta

SITE http://www.festadapolenta.com.br

TELEFONE(28) 3546-2112

EMAILpolenta@festadapolenta.com.br

SOBRE O EVENTO

Padre Cleto Caliman deixou um grande legado para Venda Nova e para quem vive por onde ele passou.

A ideia de Fazer uma Festa da Polenta em Venda Nova foi do saudoso padre Cleto Caliman. Nos dias 7, 8 e 9 de outubro de 1978, nas dependências da Igreja Matriz, aconteceu uma prévia do que se tornaria o evento. Foi um encontro de famílias de Venda Nova, somando cerca de 150 pessoas que degustaram a polenta e outros pratos típicos.

De acordo com o relato de um grupo de cozinheiras pioneiras, as irmãs Haydèe e Carmem Feitosa prepararam em casa o capelete para 200 pessoas. Os outros pratos foram produzidos em um fogão improvisado e servidos no almoço: galinha, batata, arroz, e, é claro, polenta.

A primeira

No ano seguinte, em 1979, acontece a primeira Festa da Polenta oficial, desta vez em uma estrutura improvisada no pátio do Colégio Salesiano (hoje Fioravante Caliman). Desta vez foi realizada a primeira missa do evento com a participação do Coral Santa Cecília.

Dona Erlinda Falqueto Caliman, popular Arlinda, com sua experiência de cozinhar para uma grande família, ficou durante cinco anos à frente da cozinha, junto com Alcino Falqueto, Rafael Zandonade, Angelina Brioschi, Aniceta, Lúcia, Enedina e Cacilda Caliman e outras.

A cozinha era precária. O fogão era um amontoado de quatro pedras, com a chapa que Arlinda levava de sua própria casa, e a cobertura da cozinha era de lona, o que a tornava um verdadeiro forno.

A partir da sexta Festa, Rafael Zandonade ficou durante três anos à frente. Depois Dona Cacilda Caliman Lorenção enfrentou o comando dos fogões durante mais três anos, seguida de Idalete Falqueto (e o esposo Dácio), que até hoje fazem parte da equipe.

Father Cleto Caliman deixou a great legacy for Venda Nova e for quem vive por onde ele passou.

A Ideia of Fazer uma Festa da Polenta in Venda Nova foi do saudoso Father Cleto Caliman. We dated 7, 8 and 9 of October 1978, depending on the Igreja Matriz, it will be a future event or event. Foi um was found by families of Venda Nova, somando near 150 pessoas tasustaram to polenta and other typical pratos.

In agreement with the story of a group of pioneering cozinheiras, as well as Haydèe e Carmem Feitosa prepared in house or capelete for 200 pessoas. Outros foram prastos produced in an improvised fogão and served not almoço: galinha, sweet potato, rice, e, é clear, polenta.

A primeira

No year later, in 1979, the first official Festa da Polenta took place, this time in an improvised structure not sold by Colégio Salesiano (hoje Fioravante Caliman). It was first performed at the beginning of the event with the participation of Coral Santa Cecília.

Dona Erlinda Falqueto Caliman, popular Arlinda, with her experience of cozinhar for a large family, she has been working for five years in front of cozinha, along with Alcino Falqueto, Rafael Zandonade, Angelina Brioschi, Aniceta, Lúcia, Enedina and Cacilda Caliman and others.

A cozinha was precária. O fogão was um crowned with four stones, like a sheet that Arlinda took from her own house, and a cozinha cover was made of canvas, or that she became a real woman.

From the sixth Festa, Rafael Zandonade worked for three years in front. Depois Dona Cacilda Caliman Lorenção confronted or commanded two fogões for more than three years, followed by Idalete Falqueto (e or husband Dácio), who até hoje fazem part da equipe.

Father Cleto Caliman deixou a great legacy for Venda Nova e for quem vive por onde ele passou.

A Ideia of Fazer uma Festa da Polenta in Venda Nova foi do saudoso Father Cleto Caliman. We dated 7, 8 and 9 of October 1978, depending on the Igreja Matriz, it will be a future event or event. Foi um was found by families of Venda Nova, somando near 150 pessoas tasustaram to polenta and other typical pratos.

In agreement with the story of a group of pioneering cozinheiras, as well as Haydèe e Carmem Feitosa prepared in house or capelete for 200 pessoas. Outros foram prastos produced in an improvised fogão and served not almoço: galinha, sweet potato, rice, e, é clear, polenta.

A primeira

No year later, in 1979, the first official Festa da Polenta took place, this time in an improvised structure not sold by Colégio Salesiano (hoje Fioravante Caliman). It was first performed at the beginning of the event with the participation of Coral Santa Cecília.

Dona Erlinda Falqueto Caliman, popular Arlinda, with her experience of cozinhar for a large family, she has been working for five years in front of cozinha, along with Alcino Falqueto, Rafael Zandonade, Angelina Brioschi, Aniceta, Lúcia, Enedina and Cacilda Caliman and others.

A cozinha was precária. O fogão was um crowned with four stones, like a sheet that Arlinda took from her own house, and a cozinha cover was made of canvas, or that she became a real woman.

From the sixth Festa, Rafael Zandonade worked for three years in front. Depois Dona Cacilda Caliman Lorenção confronted or commanded two fogões for more than three years, followed by Idalete Falqueto (e or husband Dácio), who até hoje fazem part da equipe.




COMPARTILHE ESTA PÁGINA:
Secretaria de Estado do Turismo - SETUR/ES
Rua Inácio Higino, 1050/9° andar   •   Centro Empresarial Praia da Costa   -   Torre Leste
Praia da Costa, Vila Velha, Brasil. - CNPJ: 08.750.791/0001-89
CEP 29101-435   •   Tel (27) 3636-8026